Lenovo compra Motorola do Google por US$ 2,91 bilhões

Apesar das tentativas de inovações e aparelhos mais em conta, Motorola continua dando prejuizo ao Google que a vende para a chinesa Lenovo.

Depois de tantos rumores de que o Google estaria desistindo de lançar novos aparelhos do modelo Nexus, eis que surge o motivo para tal.

A Motorola, empresa de telefonia móvel comprada pelo Google em 2011 pelo valor de US$ 12,5 bilhões acaba de ser vendida para a Lenovo, companhia chinesa que adquiriu a Motorola da Google pela bagatela de US$ 2,91 bilhões.

Lenovo compra Motorola do Google

E esse valor não foi “à vista”. A operação foi realizada com uma entrada de US$ 1,41 bilhão (US$ 660 milhões em dinheiro e US$ 750 em ações). O restante (US$ 1,5 bilhão) deverá ser pago em forma de nota promissória no período de três anos.

Realmente foi uma venda desesperada, pois pelo que se sabe a Motorola estava dando muitos prejuízos, mesmo com o lançamento de smartphones com funções interessantes, integrados com o Android e os serviços do Google a preços bem mais em conta que os dos concorrentes.

A Lenovo, empresa de um grupo chinês, adquiriu em 2005 a ThinkPad da IBM e tem como principal trunfo a experiência com hardware e amplo alcance global, oferecendo bons produtos a preços competitivos.

O nome Motorola seja mantido na América Latina e América do Norte. Em países emergentes e na China os aparelhos terão o nome da Lenovo.

O Google tem diversas patentes e propriedades intelectuais em várias funções que os smartphones da Motorola possuem e também no sistema Android. Como parte do acordo a Lenovo poderá utilizar estas patentes sem custos adicionais, desde que mantenha o sistema Android nos aparelhos da marca.

Em 2013 a Motorola em conjunto com o Google lançou dois smartphones de destaque, o Moto G que possui um hardware avançado com preço acessível e o Moto X que se integra muito bem com o Google Now, possibilitando que procurássemos qualquer coisa falando com o aparelho e um processador de alto desempenho de 8 núcleos.

Motorola Moto G e Motorola Moto X

Mas mesmo assim a Motorola não livrou o Google dos altos custos operacionais e dos prejuízos.