Instagram volta atrás nos termos de serviço

Os termos de serviço sobre o compartilhamento de fotos no Instagram voltará ao seu formato original de 2010 após reações de usuários que utilizam o serviço no mundo todo.

Instagram havia modificado os termos de uso de seus serviços ao constar no contrato que poderiam vender suas imagens e assim lucrar com suas fotos.

Usuários que utilizam o aplicativo Instagram, muito popular nos aparelhos da Apple e outros portáteis reclamaram e começaram a deixar os serviços da empresa migrando as imagens para outros locais.

Novo contrato em Instagram

O fundador da Instagram, Kevin Systrom, anunciou hoje que irão rever os termos do serviço para a versão em vigor desde quando o serviço foi lançado, em 2010.

Provavelmente irão desistir da ideia de lucrar em cima das imagens de usuários e principalmente fotógrafos que não iriam ganhar nada enquanto a Instagram se tornaria a maior agencia de fotografia mundial após o Facebook adquiri-lo.

Um usuário do Twiiter (dj100proof) na época que mudaram o contrato reclamou “O Instagram é agora o novo iStockPhoto, exceto que eles não irão lhe pagar nada para usar suas imagens”.

Kevin destacou que na alteração do contrato não era a intenção deles de lucrar com suas fotos e houve um erro na interpretação do novo contrato. A nova política de privacidade irá entrar em vigor no dia 19 de janeiro e realmente seria bom eles revisarem bem este documento, pois o serviço é o mais popular no compartilhamento de fotos com mais de 100 milhões de usuários.