Empregos em TI que estão em alta e em baixa – 2015

Diante da crise financeira, não sabe qual cargo ou profissão seguir na informática? Saiba quais são as profissões da área da Tecnologia da Informação que estão crescendo e as que estão sendo menos valorizadas.

A crise econômica que o Brasil está presenciando trouxe alterações no mercado de trabalho onde serviços que antes estavam em alta agora estão com menor foco e vice-versa.

Essas tendências podem ou não ser momentâneas conforme o mercado dita as regras, fazendo com que o profissional ou empregador tenha mais ou menos serviços na área de Tecnologia da Informação em que atua.

Empregos em alta baixa TI

Vejamos alguns cargos que estão em alta e outros que baixaram neste período de 2015.

Marketing e analises

Em alta

  • Desenvolvedor de tecnologia mobile: Ao apresentar ideias de novos aplicativos e recursos para os programadores é um tipo de serviço que se tornou relevante principalmente para as start-ups que criam aplicativos para grandes empresas que estão atrás de inovações.
  • Analista de banco de dados: Os dados de lojas virtuais e os comportamentos de compras e interesses de clientes  fazendo do analista de banco de dados ser procurado por empresas que precisam ser criteriosas e apresentar para nichos de clientes opções de produtos ou serviços específicos e assim melhorar suas vendas.
  • Especialistas em mídias específicas: Com o mercado de mobile ainda em alta, estes especialistas atuam divulgando os aplicativos próprios de cada empresa.

Em baixa

  • Analista de mídia social: Seu serviço é divulgar de forma produtos e serviços nas redes sociais como Facebook, Twitter, Linkedin e outros. Mas devido a forte concorrência e a maior quantidade de profissionais nesta área que supera a demanda, houve baixa de contratações para este nicho de mercado.

Tecnologia e TI

Em alta

  • Arquiteto de TI: É uma profissão que trabalha em todos os setores da economia, portanto as empresas precisam de alguém que planeje e construa os sistemas de informação.
  • Cientista de dados: Esta atividade está ligada a avaliar a qualidade dos bancos de dados das empresas, obtendo assim diferentes segmentos da economia.
  • Gestor de grandes dados (Big Data): Ajudando na definição de estratégia corporativa, a criação de softwares que capturem grandes quantidades de dados sobre comportamentos e atitudes de consumidores de bens finais é muito valorizada pelas empresas que os contratam.

Em baixa

  • Gerente técnico: Tem a função de liderar as equipes de analistas de help-desk e está se tornando menos solicitado devido às automações.
  • Analista de suporte e help desk: Assim como no gerente técnico e devido a tendência de automação neste tipo de atendimento que é voltado para auxiliar os funcionários de uma empresa a utilizar os sistemas informatizados, o analista está se tornando menos corriqueiro nas contratações.
  • Desenvolvedor de páginas da web: Tendo a finalidade de criar sites, devido aos construtores de sites e outras ferramentas que automatizam este tipo de serviço, tem ganhando cada vez menos destaque no mercado.

E a sua profissão? O que você faz e como ela está no mercado de trabalho diante desta crise financeira que o Brasil está passando?