Dicas de como evitar golpes na internet

Na internet todo o cuidado é pouco na hora de adquirir qualquer produto ou serviço. Veja algumas dicas que denunciam falsos vendedores que tentam lesar compradores interessados em comprar produtos mais em conta.

Os golpes online, geralmente iniciados por e-mail, podem ser evitados se o internauta estiver atento a alguns detalhes importantes. Geralmente, os scammers, como são chamados os golpistas online, deixam traços muito claros nos e-mails falsos que mandam.

Dicas segurança na internet

O procedimento dos golpistas é padronizado na maior parte das vezes: eles usam o nome de empresas ou instituições famosas e enviam e-mails falsos com ofertas, promoções e vantagens para o internauta. Outras vezes, eles pedem que a vítima se recadastre em algum serviço, uma isca útil para coletar informações confidenciais das pessoas. Atualmente, os scammers chegam até a usar a ironia, incluindo avisos de segurança geralmente válidos, que conquistam a confiança dos internautas e tornam os golpes mais fáceis.

Veja a seguir as características mais comuns dos e-mails falsos usados em golpes online:

Erros de português e textos fora de formatação

É muito comum encontrar erros grosseiros de português nos e-mails falsos, além de se notar uma formatação estranha no texto, geralmente em formato HTML. Esse é um sinal de que o e-mail provavelmente é falso, já que as empresas legítimas tomam cuidado para enviar textos bem escritos e formatados.

URL estranha

Os golpistas costumam incluir endereços da Web (URLs) nos e-mails falsos para coletar informações das vítimas. Alguns têm o cuidado de criar endereços bem parecidos com os da empresa que usam como disfarce, mas é possível identificar o golpe pela URL estranha. Por exemplo: em vez de www.nomedobanco.com.br, o link é www.nomedobanco-sp.com.br.

Sites hospedados em serviços de hospedagem gratuita

Empresas legítimas não hospedam seus sites em serviços gratuitos como HpG, Geocities, Lycos, Kit.Net ou Gratisweb. Portanto, se você receber um e-mail que o direcione para uma página em um desses serviços, desconfie. Normalmente, as empresas possuem seu próprio domínio.

Pedindo para enviar o e-mail para "o maior número de pessoas possível"

Os golpistas online têm várias maneiras de distribuir seus e-mails falsos e, muitas vezes, pedem para as próprias vítimas divulgarem o golpe incluindo no e-mail o texto "envie para o maior número de pessoas possível". As empresas que fazem marketing pela Web usam seus próprios bancos de dados para enviar e-mails e nunca recorrem a esse recurso.

Oferta válida só pela Internet

Existem empresas que fazem ofertas válidas apenas pela Internet, mas, quando são legítimas, sempre disponibilizam algum telefone de contato para atender o consumidor. É comum encontrar em golpes por e-mail a afirmação de que a promoção ou oferta só é válida pela Internet, numa tentativa de evitar que o internauta entre em contato com a empresa real e descubra que a oferta é um golpe.

Além disso, os internautas devem ficar atentos para as ofertas que incluem preenchimento de cadastros, entrada em links ou download de algum arquivo. É recomendável ignorar essas ofertas ou entrar em contato com a empresa responsável e verificar se são reais.

Pagamento só por depósito bancário

Não caia nessa. Se algum vendedores de sites de leilões, classificados ou outro não aceitarem meios de pagamento alternativos como cartão de crédito ou sites de pagamentos terceirizados como Pagseguro, bCash, Mercado Pago e outros onde você tem até 15 dias para cancelar o pagamento, é provável que seja golpe.

Normalmente este tipo de vendedor coloca os valores de certos produtos abaixo do mercado e diz que o preço está nesta situação por se tratar de pagamento via depósito.

Questione se é possível pegar diretamente o produto e sem vem nota fiscal. Em caso negativo, fuja da compra pois o produto pode inexistir ou mesmo ser roubado.

Tomando esses cuidados, é possível ficar mais seguro e evitar as armadilhas digitais que surgem todos os dias.