Confenar e Pósitron fecham parceria para compra de rastreadores

Revendas AmBev podem adquirir sistema de controle de frota e telemetria com condições diferenciadas

A Confenar, Confederação Nacional das Revendas AmBev e das Empresas de Logística da Distribuição, anuncia parceria com a Pósitron Rastreadores. O objetivo é oferecer às revendas associadas o sistema de controle de frota em tempo real e telemetria com perfil do motorista .

Rastreador veiculos

“O acordo tem por objetivo aprimorar ainda mais a gestão das revendas e alcançar ganhos de produtividade nas atividades de distribuição de bebidas”, afirma Pedro Ciccotti, diretor da área de negócios da Confenar.

Uma das vantagens do rastreador é receber e transmitir informações utilizando as tecnologias GSM (Global System for Mobile Communication) e GPRS (General Packet Radio Service), que são padrões digitais de comunicação de voz e dados. Com isso, a central de atendimento disponibiliza, via web, todas as informações em tempo real para as revendas.

O sistema de telemetria, também contemplado no acordo, tem como principal característica gerar economia nas operações de entrega, principalmente no que se refere ao desgaste dos veículos e à prevenção de acidentes decorrentes. Com o MDV (Movimento Diário do Veículo), é possível controlar, de forma automática, a jornada de trabalho de acordo com a característica de cada revenda. A ferramenta está integrada ao Rastreador Pósitron RT 140, facilitando a instalação e dispensando módulos adicionais, como é comum no mercado.

Atualmente, a Confenar possui 150 revendas associadas, que atendem a cerca de 1 milhão de pontos-de-venda em todo o País e faturam, juntas, mais de R$ 12 bilhões ao ano.   
        
Números Confenar
- Conta com 150 revendas afiliadas e mais de mil empresários ligados à atividade.
- Gera mais de 25 mil empregos diretos e cerca de 90 mil indiretos.
- Atende a cerca de 1 milhão de pontos-de-venda em todo o País.
- Suas revendas filiadas faturam, juntas, mais de R$ 12 bilhões ao ano.
- Possui uma das maiores frotas de distribuição do Brasil, com mais de 20 mil veículos, dos quais 10 mil são caminhões, 6.000 são motos, 3.000 são veículos leves e mil são empilhadeiras.
- Investimentos como R$ 15 milhões em autopeças, R$ 4 milhões em uniformes, R$ 60 milhões em seguros, R$ 4 milhões em uniformes, R$ 3 milhões em treinamento, entre outros.
- Consumo anual de R$ 150 milhões em de óleo diesel (combustível e lubrificante) e R$ 12 milhões em pneus.