Android Pay vai integrar vários serviços de pagamento móvel

Apesar de atrasado neste tipo de serviço, Google quer transformar o Android em uma API para tornar os meios de pagamento mais fáceis e diversificados.

Sundar Pichai, vice-presidente de produto do Google anunciou hoje que o Google está trabalhando em uma API chamada Android Pay para o sistema operacional Android e que deverá padronizar o trabalho de pagamentos móveis e também tornar mais fácil para os comerciantes a compatibilidade com os serviços de pagamentos.

Android Pay API

Até o momento o Google não teve grande sucesso com o Google Wallet, apesar de o serviço estar no mercado há alguns anos. Em parte, isso ocorre porque o Google foca estes meios de pagamento apenas nos EUA, em vez de tentar expandir para outros países. Um dos motivos é a forte concorrência existente neste mercado e que grandes empresas como a Apple e até mesmo fabricantes que utilizam o Android OEM como a Samsung, estão construindo seus próprios serviços de pagamento móveis.

A Samsung recentemente adquiriu a LoopPay , que já é compatível com a maioria das lojas de comerciantes, mas remanesce ser visto se isto vai ser uma coisa de longa duração, pois os consumidores e a legislação dos EUA estão inclinando em direção a padronização em torno do chip EMV e PIN padrão.

Para tentar resolver a baixa adoção e fragmentação de pagamentos móveis, a solução do Google é criar uma API padronizada no Android  chamado Android Pay que irá ser compatível com todos os futuros dispositivos Android.

É uma boa ideia e ótima notícia para os usuários e comerciantes, pois eles só precisarão utilizar o suporte pay do Android que permitirá qualquer serviço de pagamento móvel se integrar a ele, escolhendo assim um de vários meios de pagamento existentes.

A API do Android Pay também deve trazer segurança padronizada para proteger os dados de cartões de créditos dos proprietários de smartphones. Isso evitará que provedores de pagamento móvel usem protocolos menos seguros para proteger os dados.

Não há muitas informações no momento, mas sabe-se que os números de cartão de crédito vão ser indexados como no Apple Pay, que traz grande privacidade e segurança. Não se sabe porém se os aplicativos usarão tokens como no Apple Pay.

Os novos iPhones da Apple, bem como a maioria dos chips Qualcoom que também oferecem suporte a identificação das digitais e do SecureMSM, irão usar zonas de hardware seguro para proteger os dados de cartão de crédito. Seria interessante e mais seguro o Google começar a solicitar aos fabricantes que usem chips com este suporte para dar mais segurança aos dados. Se o Google não exigir isso os telefones poderão ser menos seguros com a manipulação deste tipo de dados.

Sundar Pichal não disse quando o Android API Pay irá chegar, mas é provável que apareça em uma futura versão do Android M ou 6.0, provavelmente no final do ano. Google poderá trazer mais informações sobre isso no Google i/o deste ano.