Pesquisadores da Universidade britânica Bath University divulgaram um trabalho científico em que conseguiram dinamizar o processo de produção de fibras ópticas ocas, que são muito mais eficientes no transporte de dados e de informações.

Isso significa uma velocidade ainda maior para conexões de banda larga. A agência especializada Inovação Tecnológica explica que são mais eficientes que as comuns porque a luz caminha muito mais rápido no ar que no material de vidro ou de cristal - que compõem as fibras ópticas usadas atualmente.

Fibra óptica oca