10 motivos que você deve avaliar antes de comprar o iPhone 3G

O iPhone 3G da Apple foi recebido com muito alvoroço e badalação nos mais de 44 países onde já foi lançado.

Mas e no Brasil? Será que o Iphone 3G terá o mesmo recebimento? E realmente vale a pena comprá-lo?

Se você é o tipo de pessoa que gosta de analisar os produtos e é mais racional na hora da compra, saiba 10 motivos antes de escolher o iPhone como seu smartphone pessoal.

Claro Vivo Tim Iphone 3G

 

1 – Sem slot para expansão de memória

Disponível em versões com 8 GB e 16 GB de memória interna, o gadget aparenta ter bastante capacidade de armazenamento. Mas, considerando que ele tem um iPod embutido que toca músicas e vídeos, o espaço tende a diminuir rapidamente conforme o usuário vai transferindo seus arquivos ou produzindo imagens. Por isso, um slot para cartão de memória seria mais do que bem-vindo. Já há no mercado, por exemplo, cartões de memória do tipo SDHC (uma evolução do SD) com 16 GB, o que permitiria dobrar ou até triplicar a capacidade do iPhone.

 

2 – Poucas assistências técnicas autorizadas

De acordo com a Apple Brasil, são apenas 37 centros em todo o Brasil. O site da empresa aponta que o Estado de São Paulo tem 12 (sendo dez na capital), enquanto o Rio de Janeiro soma cinco. Rio Grande do Sul, Pernambuco, Paraná, Espírito Santo e Bahia têm apenas um, todos nas respectivas capitais.

 

3 – Nada de videochamada

Uma das funcionalidades mais bacanas permitidas pela rede 3G não está disponível no iPhone. O motivo é simples: o terminal não tem câmera frontal, então não é possível que duas pessoas falem ao telefone e se vejam ao mesmo tempo.

 

4 – Câmera fotográfica mediana e sem flash

Com resolução de 2 megapixels, a câmera do iPhone é melhor do que aquelas com padrão VGA que equipavam celulares mais antigos. Ainda assim, fica bem abaixo da qualidade produzida por aparelhos mais novos. LG, Nokia, Samsung e Sony-Ericsson são algumas das fabricantes que já oferecem câmeras com resolução de 5 MP (ou até maior do que isso), boas lentes e flash aperfeiçoado, outro recurso que o smartphone da Apple também não tem.

 

5 – Suporte à gravação de vídeos não vem de fábrica

Outra função que o iPhone suprime é a de gravar vídeos, nem mesmo aqueles em baixa resolução. É possível ter o recurso por meio da instalação de softwares de terceiros, mas, eles deixam a desejar. O ideal seria que esse recurso já viesse incorporado de fábrica.

 

6 – Bateria interna

Se você é daqueles que andam com um suprimento extra para não ficar sem carga e poder utilizar o celular sempre, esqueça. A bateria do iPhone é interna, ou seja, não é possível substituí-la facilmente. Quando ela estiver desgastada o suficiente a ponto de precisar trocá-la, será necessário ir a uma assistência técnica.

 

7 – Bluetooth pela metade

O recurso tem sua conexão limitada a outros equipamentos da Apple ou dispositivos autorizados pela empresa. Na prática, se você tiver um headset de outra marca ele pode não funcionar com o iPhone. Outra restrição é a transferência de arquivos para outros celulares com Bluetooth (não é possível enviá-los e nem recebê-los).

 

8 – Arquivos Office? Apenas para ver

A Apple incorporou ao iPhone 3G a habilidade de abrir arquivos do Microsoft Office (Word, Excel e PowerPoint) e também aqueles com extensão PDF. Mas nada de editar os documentos. Essa função não é trivial em muitos smartphones, mas era esperada no celular da Apple, cuja segunda geração também quer sua fatia no mercado de smartphones corporativos.

 

9 – GPS Assistido

Em vez de utilizar um receptor próprio de sinais de satélite, como fazem outros celulares, o iPhone usa a triangulação das antenas de telefonia celular. Além de não ser preciso, o recurso pode ser bastante demorado para começar a funcionar. Mas, isso quando funciona.

 

10 – Uso corporativo? Ainda não

Se você pretende utilizar o iPhone como celular da empresa, é melhor pensar duas vezes. Isso porque o BlackBerry, por exemplo, é muito mais eficiente nessa tarefa, até por ter teclado no padrão Qwerty que pode ser acionado com ambas as mãos. O teclado na tela, ativado pelo toque dos dedos, é visualmente interessante, mas pode ser cansativo na hora de digitar mensagens mais longas. Além disso, o controle de correio eletrônico do BlackBerry é mais eficiente, mesmo com o iPhone já oferecendo suporte para o gerenciador de e-mails corporativos Microsoft Exchange.

 

Fonte: Daniel Damas da Wnews.